FGCoop promove debate com cooperativas

Brasília (5/12/18) – Representantes de cooperativas de crédito, bem como suas centrais, federações e confederações participaram nesta quarta-feira, em Brasília, do primeiro dia do Fórum de Monitoramento promovido pelo Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop), com o apoio do Sistema OCB e do Banco Central. O evento está na terceira edição e termina amanhã (6/12).

A abertura contou com a participação do presidente do FGCoop, Bento Venturim, do presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, e do chefe do Departamento de Supervisão de Cooperativas e de Instituições Não-bancárias do Banco Central, Harold Espínola.

Durante sua fala, Bento Venturim, destacou a relevância do fórum para o fortalecimento do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC). Dentre os assuntos abordados ao longo dos dois dias do fórum, segundo ele, estão a apresentação do novo modelo de monitoramento, construído a partir da realidade das cooperativas de crédito, por integrantes do SNCC e, também, do Sistema OCB.

“Queremos, daqui por diante, ser reconhecidos por nossa capacidade de antecipar, prevenir e mitigar problemas, por meio da melhoria do monitoramento e implementação da assistência financeira às cooperativas”, declarou o presidente do FGCoop.

Já o presidente do Sistema OCB, Márcio Freitas, frisou que, no cooperativismo, os processos de gestão e governança têm como base a transparência e que, graças a ela, é possível gerar confiança tanto nos cooperados quanto no ente regulador. “Agindo assim, vamos mostrar à sociedade que o nosso modelo de negócios é, de fato, a grande moeda do milênio”, comentou a liderança.

AUDITORIA
Convidado para falar sobre auditoria cooperativa, o representante do Banco Central, Harold Espínola, enfatizou que é preciso encará-la como uma oportunidade de conhecimento do próprio negócio e, ainda, como uma ferramenta de aprendizado. “A ideia é tão interessante que o Banco Central até pensa em utilizá-la em outros segmentos financeiros”, comentou. A questão da auditoria cooperativa será tratada, em detalhes, nesta quinta-feira.

MONITORAMENTO
O presidente do FGCoop explicou que, para o aperfeiçoamento do monitoramento das cooperativas de crédito, foi constituído um subcomitê composto por integrantes do SNCC, que, em conjunto com a equipe técnica do FGCoop aperfeiçoou a metodologia de avaliação do risco de descontinuidade com base em técnicas estatísticas e em alinhamento às práticas especializadas do segmento. “A nova metodologia busca ser mais conservadora e em conformidade com a visão estratégica do Fundo de atuar preventivamente na detecção de problemas nas cooperativas associadas”, explicou.

ASSISTÊNCIA FINANCEIRA
Em relação à assistência financeira, Bento Venturim disse o foco, neste momento, é auxiliar as cooperativas não filiadas ao sistema que estiverem enfrentando situação de risco de descontinuidade a se unir a outra cooperativa, mas que, futuramente, um novo passo será dado no sentido de auxiliar essas cooperativas a recuperar sua saúde financeira e a manterem-se no mercado.

GESTÃO
Amanhã, representantes do Sistema OCB apresentarão o cenário de governança cooperativa no Brasil. A intenção é iniciar o debate sobre a importância do tema para o Sistema Nacional de Crédito Cooperativo.

Fonte: somoscooperativismo.coop.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*