Santa Catarina: Rede de atendimento das cooperativas financeiras

Criciúma/SC, 18/08/16 – Durante o Workshop sobre o Cooperativismo Contemporâneo realizado nesta 5ª feira em Criciúma/SC, foi apresentado pelo cooperativista Márcio Port* informações sobre a rede de atendimento das instituições financeiras cooperativas em Santa Catarina. O estado tem a segunda maior rede de atendimento de cooperativas do país.

Os dados apresentados demonstram que dos 5.538 pontos de atendimento que as instituições financeiras cooperativas possuem no Brasil, 886 estão em Santa Catarina (16%), estado que fica atrás apenas de Minas Gerais neste quesito. Port destacou ainda que os 5 estados com maior quantidade de pontos de atendimento de cooperativas, quando somados, detêm 78% da rede de atendimento cooperativo do país.

Rede de Atendimento das cooperativas de credito
Clique sobre o mapa para visualizar informações mais detalhadas

Atualmente as cooperativas possuem a maior rede de atendimento do país, tendo superado recentemente o número de agências Banco do Brasil (desconsiderando os PABs). A mesma força existe em Santa Catarina, onde os 886 pontos de atendimento das cooperativas é praticamente igual ao somatório de agências bancárias do estado (984 agências no total). A distribuição das cooperativas pelo estado pode ser vista na imagem abaixo.

O estado de Santa Catarina é formado por 295 municípios, o que significa que cada município conta, em média, com 5 pontos de atendimento cooperativos.

Rede de Atendimento das cooperativas de crédito em Santa Catarina
                                Clique sobre a imagem para ampliar

Atuam em Santa Catarina os principais sistemas cooperativos do país sendo que os sistemas Sicoob, Cecred e Cresol possuem as maiores redes de atendimento, com 77% do total, seguidos do Sicredi e Unicred.

Rede de Atendimento dos sistemas cooperativos em Santa Catarina
Clique sobre a imagem para ampliar

A grande rede de atendimento de cooperativas financeiras de Santa Catarina faz com que o estado apresente também dados expressivos em termos de sócios e de market share de depósitos. Em número de sócios o estado conta com número superior a 1,3 milhão de pessoas associadas (19% da população total), o que representa cerca de 25% da PEA (População Economicamente Ativa). Já em volume de depósitos, as cooperativas financeiras administram 25% do mercado financeiro local, comprovando a forte relação existente entre o percentual da PEA associada e o percentual de market share em depósitos.

Márcio Port lembrou ainda o grande desafio, e também a oportunidade. que as cooperativas tem de aumentar o número de sócios em grandes centros urbanos, onde a adesão ao cooperativismo ainda é baixa. Os dados apresentados demonstraram que 33% da população brasileira reside em cidades com menos de 50 mil habitantes e que é neste ambiente que residem 56% dos associados. No outro extremo da análise, 42% da população reside em cidades com mais de 250 mil habitantes, mas apenas 23% dos sócios de cooperativas são destes municípios. Neste aspecto a cidade de Blumenau é referência nacional, com cerca de 50% dos mais de 300 mil habitantes sendo sócios de uma instituição financeira cooperativa.

Onde residem os associados de cooperativas financeiras
Clique sobre a imagem para ampliar

O workshop foi organizado pela Unicred Sul Catarinense e contou com palestras de Roberto Rodrigues e Ênio Meinen que enriqueceram os conhecimentos dos cerca de 300 cooperativistas e convidados presentes no evento.

——

* Márcio Port é presidente do conselho de administração da Sicredi Pioneira RS, gestor do Portal do Cooperativismo Financeiro e co-autor de dois livros em conjunto com Ênio Meinen, sendo o mais recente “Cooperativismo Financeiro, percurso histórico, perspectivas e desafios”, da Editora Confebras (2014).

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.