Portal do Cooperativismo Financeiro Em busca de um norte - o papel do líder - Portal do Cooperativismo Financeiro

Em busca de um norte – o papel do líder

O líder que se amapara em valores sólidos é como uma bússola para as organizações que navegam em cenários complexos e imprevisíveis. Esta é a uma das matérias da Revista Amanhã, edição de Março/2010 em sua página 52.

Líderança é uma forma de poder que emerge da confiança reciproca entre líder e liderados, e não de uma determinação formal. Uma pessoa só se torna um líder se tiver o aval de seus liderados. Seu papel é ressignificar e criar sentido para o trabalho coletivo.

A liderança não pode ser compreendida comente como uma qualidade pessoal ou como atributo de indivíduos específicos, mas como um conjunto de caminhos construído coletivamente – e que abre espaço para o novo. Esses caminhos podem surgir da excelência da governança de uma empresa ou de um “pacto ético” entre pessoas em uma empresa. Algo, enfim, que sustente uma forte percepção de justiça, motivação para o trabalho e sentido.

Construir visões partilhadas da realidade é, hoje, um desafio essencial para o líder. A destruição das tradições, o culto ao individualismo e à liberdade, a defesa do pluralismo e o acolhimento da diversidade, entre outras mudanças de paradima, reduziram as possibilidades de coerção direta de um ser humano sobre outro. O engajamento, portanto, precisa ser construído. Mesmo para quem está empregado, há inúmeras formas de não cooperar – e elas ameaçam a sustentabilidade das organizações. Construir esta cooperação depende de dar um significado ao trabalho, de construir laços sociais entre o indivíduo e a organização (ou as pessoas dentro dela) e de perceber qual é o valor que a empresa produz para os clientes e para a sociedade como um todo.

A liderança baseada em valores é o elo perdido das organizações contemporâneas, especialmente quando elas se deparam com o vazio deixado pelas novas configurações sociais, tais como as demandas de curto prazo, a quebra de laços de confiança e o predomínio das relações baseadas em interesses.

Na falta de outros indicadores de sucesso, temos usado a métrica financeira como a grande bússola das nossas organizações. Ao fazer isso, porém, nós destruímos as precondições para a produção de valor verdadeiro e sustentável. O líder que age baseado em valores é, de certa maneira, o antidoto para esse problema. Ele evita a armadilha dos indicadores financeiros mais rasteiros e ocupa um espaço crucial a ser preenchido nas empresas contemporâneas.

Texto extraído da Revista Amanhã

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.