Resolução 4.749/19: dispõe sobre as condições de emissão de Letra Financeira em cooperativas de crédito

Altera a Resolução nº 4.733, de 27 de junho de 2019, que dispõe sobre as condições de emissão de Letra Financeira por parte das instituições financeiras que especifica.

O Banco Central do Brasil, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31 de dezembro de 1964, torna público que o Conselho Monetário Nacional, em sessão realizada em 29 de agosto de 2019, com base nos arts. 4º, incisos VI e VIII, da referida Lei, 41 da Lei nº 12.249, de 11 de junho de 2010, 1º, § 1º, e 12, inciso III, da Lei Complementar nº 130, de 17 de abril de 2009,

R E S O L V E U :

Art. 1º A Resolução nº 4.733, de 27 de junho de 2019, passa a vigorar com a seguinte alteração:

“Art.11…………………………………………………………………..

Parágrafo único…………………………………………………..

VI – condições relativas à cobertura do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) ou do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop).” (NR)

Art. 2º Fica revogado o § 3º do art. 2º da Resolução nº 4.733, de 2019 que previa: “§ 3º – As cooperativas de crédito somente podem emitir Letra Financeira para fins de composição do PR.”

Art. 3º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

————–

Roberto de Oliveira Campos Neto Presidente do Banco Central do Brasil

Este texto não substitui o publicado no DOU de 2/9/2019, Seção 1, p. 45/46, e no Sisbacen.

1 Comentário em Resolução 4.749/19: dispõe sobre as condições de emissão de Letra Financeira em cooperativas de crédito

  1. Seria bom salientar o efeito desse normativo na possibilidade alongamento do funding das cooperativas, considerando também que as Letras Financeiras não serão computadas para efeito de cálculo de PR.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*