Pela oitava vez seguida, Copom mantém taxa básica de juros em 6,5% ao ano

Foi a 1ª reunião do comitê sob o comando do novo presidente do BC, Roberto Campos Neto. Decisão foi tomada em cenário de inflação controlada e ritmo fraco de crescimento da economia.

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) manteve nesta quarta-feira (20) a taxa básica de juros da economia brasileira estável em 6,5% ao ano. A decisão foi tomada por unanimidade.

Pela oitava vez seguida, a taxa Selic segue nesse patamar, o menor da série histórica, com início em 1986.

No comunicado divulgado junto com a decisão, o Copom informou que “indicadores recentes da atividade econômica apontam ritmo aquém do esperado”, apesar da economia brasileira seguir em processo de recuperação gradual.

No texto, o comitê afirma ainda que a “a continuidade do processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira é essencial para a manutenção da inflação baixa no médio e longo prazos, para a queda da taxa de juros estrutural e para a recuperação sustentável da economia”.

O comunicado aponta ainda que os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da “evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação”.

A manutenção dos juros também confirmou a expectativa de grande parte dos economistas das instituições financeiras. Até o momento, a previsão é de que a taxa Selic permanecerá estável em 6,5% ao ano até o fim de 2019.

Também foi o primeiro encontro do Copom comandado pelo novo presidente do BC, Roberto Campos Neto – que tomou posse recentemente.

Na cerimônia de transmissão de cargo, na semana passada, o economista, que é neto do expoente do liberalismo Roberto Campos, afirmou que buscará manter a inflação baixa e controlada, e defendeu a autonomia formal da instituição.

Fonte: G1

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*