Portal do Cooperativismo Financeiro Formação: Encontro do Cooperjovem e A União Faz a Vida reúne 800 educadores em Curitiba - Portal do Cooperativismo Financeiro

Formação: Encontro do Cooperjovem e A União Faz a Vida reúne 800 educadores em Curitiba

Teve início, na noite desta terça-feira (24/10), no Auditório Mario de Mari, no Cietep, em Curitiba, o Encontro Interestadual dos Programas a União Faz a Vida e Cooperjovem 2017. Cerca de 800 professores, coordenadores pedagógicos, representantes de secretarias municipais de educação e dirigentes cooperativistas acompanharam a solenidade de abertura, que contou com a participação do presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, e do presidente da Central Sicredi PR/SP/RJ, Manfred Dasenbrock. A analista de Desenvolvimento Humano do Sescoop/PR (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo), coordenadora do Cooperjovem, Fabianne Ratzke, e a assessora de Programas Especiais da Central Sicredi PR/SP/RJ, Regiane Farias de Andrade, deram as boas-vindas aos participantes do evento. Também prestigiaram o evento os superintendentes do Sescoop/PR e da Ocepar, respectivamente, Leonardo Boesche e Robson Mafioletti, o vice-presidente da Central Sicredi PR/SP/RJ, Jaime Basso, e demais integrantes diretoria da cooperativa.

Transformação – Na opinião do presidente do Sistema Ocepar, disseminar os valores e princípios do cooperativismo no ambiente escolar é salutar para a formação das crianças. “Diante de um mundo em que predomina a competitividade e o individualismo, o Cooperjovem e A União Faz a Vida têm a nobre missão de buscar uma transformação criativa e democrática, na qual a construção se dá por meio da união de esforços e da solidariedade”, afirmou Ricken. O dirigente agradeceu aos educadores e ressaltou a importância dos professores e da parceria com as secretarias de educação, que contribuem para a viabilização dos Programas. “O Cooperjovem e A União Faz a Vida são uma semente que os educadores e cooperativistas plantam nos corações e mentes de nossas crianças – sua multiplicação pode fazer a diferença para o futuro das comunidades e cooperativas. Gente preparada, educada, engajada em ideais de solidariedade e honestidade, esse é o objetivo-chave da experiência cooperativista”, concluiu.

Inovação – O presidente da Central Sicredi PR/SP/RJ evocou o tema do Dia Internacional do Cooperativismo de Crédito, “A verdadeira diferença”, que sublinha a importância da ação das pessoas. “São milhares de professores e educadores envolvidos neste trabalho voluntário de transformação. Podemos dizer que são pessoas comuns fazendo coisas extraordinárias. Já temos uma história e percebemos, nos olhos dos professores, nos depoimentos de quem participa ou participou dos programas, que A União Faz a Vida e o Cooperjovem fazem a diferença por meio da cooperação. É oportuno que façamos uma reflexão sobre o que podemos fazer para avançar mais, com inovação e criatividade”, disse Dasenbrock. O dirigente agradeceu a parceria com os educadores e também a contribuição das cooperativas que fazem parte do Sistema Sicredi, que “contribuem de forma decisiva para a longevidade dos programas”, concluiu.

Portal – O evento também marcou o lançamento do portal “transformando.com.vc” uma rede de protagonismo educacional para os mais de 8 mil educadores engajados com o Programa A União Faz a Vida e Cooperjovem. O projeto é resultado de uma ideia que nasceu do encontro de 2016. Os educadores terão acesso a conteúdo exclusivo – artigos, matérias, pesquisas, vídeos – produzido por diversos parceiros, educadores, escritores de renome nacional, além de conteúdos disponíveis na internet, cuidadosamente selecionado. O descritivo dos 1.423 projetos desenvolvidos nesse ano pelas escolas também compõe o site, tornando a experiência de leitura mais completa.

Sobre o Cooperjovem – O Cooperjovem é um programa desenvolvido há 17 anos em todo o país pelo Sistema OCB, com objetivo de disseminar a cultura da cooperação. É desenvolvido em cooperativas educacionais e escolas de todo o Brasil, por meio de atividades educativas baseadas nos princípios, valores e virtudes cooperativistas, reforçando o quinto e o sétimo princípios do cooperativismo, respectivamente: Educação, Formação e Informação e Interesse pela Comunidade. No Paraná, o Cooperjovem é realizado pelo Sistema Ocepar, por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR), em parceria com mais de 20 cooperativas, abrangendo cerca de 30 mil alunos, 1.845 professores e aproximadamente 330 escolas, de 59 municípios.

A União Faz a Vida – O Programa A União Faz a Vida é a principal iniciativa de responsabilidade social do Sicredi, que tem como objetivo promover valores de cooperação e cidadania entre crianças e adolescentes, por meio de práticas de educação cooperativa. As ações têm como protagonistas os alunos, educadores, a família e toda a comunidade envolvida nas atividades. Ao todo, 17 mil educadores e mais de 215 mil alunos, de 1.368 escolas, participam do Programa atualmente em âmbito nacional. No Paraná, São Paulo e Santa Catarina, está presente em 120 municípios, contemplando 471 escolas, 7.902 educadores, 65.533 crianças e adolescentes e 24 cooperativas. Mais informações: http://auniaofazavida.com.br/.

Confira abaixo, na íntegra, os discursos das coordenadoras dos Programas Cooperjovem e A União Faz a Vida

Programas são contraponto a um mundo injusto e turbulento

Nestas últimas semanas muita coisa triste e chocante aconteceu com crianças em todo o nosso país. Não vou focar nisso, mas sim na importante missão que tem o professor diante de coisas como estas. Quando um adolescente de apenas 14 anos atira nos colegas durante uma aula normal, onde tudo está acontecendo normalmente, isso nos afeta, não só ao professor, mas a toda uma sociedade e ao país. E é o professor que vai ter que lidar com isso, porque os amiguinhos dessas crianças, os primos, os irmãos, os familiares vão voltar para a escola. E o professor terá que acalmá-los, consolá-los, vai ter que cuidar dos traumas, do medo e da raiva e da tristeza. É o professor que vai ter que ser psicólogo, ouvinte e amigo. É o professor que terá em suas mãos uma grande oportunidade, a oportunidade de transformar vidas, de mostrar que há todo um futuro pela frente, e que a dor pode ser superada e o futuro de cada um pode ser brilhante.

Quando uma pessoa entra numa creche e comete um ato cruel, e uma professora entra lá e dá sua própria vida para salvar a vida dos alunos, isso nos mostra o que é um professor. Isso nos mostra que ser professor é muito mais do que a sua formação e graduação. Para esse tipo de atitude de altruísmo, de amor ao próximo, de poder de transformação, não há no mundo nenhuma graduação, pós-graduação, mestrado ou doutorado. Esse tipo de atitude advém de valores, que fazem parte da essência de cada um. A atitude que cada um tem diante de situações difíceis é que vai mostrar aos outros qual é a nossa verdadeira essência. Domingo, quando um programa de TV entrevistou uma das crianças da creche de Janaúba, o repórter perguntou a ela por que estava feliz, e a criança respondeu: “porque estou voltando para a escola”, uma resposta sincera, de coração, e com um baita sorriso no rosto, isso sim nos dá cada vez mais certeza de que estamos no caminho certo. Porque a escola pode e deve ser um local de alegria, de amor e de respeito. E isso devemos aos professores, que cultivam dentro e fora de si cada um desses valores. Na sala de aula o professor tem muitas histórias e muitas vidas, tendo a grande oportunidade de transformar.

Crianças que passam por traumas vão voltar para a escola e nós temos que dar a elas a esperança e oportunidade de ressignificar. E o Cooperjovem e A União Faz a Vida são o contraponto a um mundo turbulento e injusto. Os programas contribuem com um olhar de positividade, cooperação e humanização. Quantos exemplos de transformação temos visto por meio dos programas, e não só nos projetos que estão inscritos em nossa revista, mas na vida de cada um, de professores e familiares. O professor que consegue olhar o mundo vendo o copo sempre cheio, também consegue oferecer aos seus alunos a possibilidade de olhar para a vida com os olhos de amor e de esperança. E desse professor sim podemos dizer que cumpriu sua missão. Por fim, quando as coisas estiverem difíceis, não desacreditem. Tenha fé e esperança e lembre-se da poesia de Cora Coralina:

Desistir, já pensei seriamente nisso, mas nunca me levei realmente a sério.
É que tem mais chão nos meus olhos que cansaço nas minhas pernas
Mais esperança nos meus passos que tristeza nos meus ombros
E mais estrada no meu coração do que medo na minha cabeça.

Fabianne Ratzke – Sescoop/PR

Os valores da cooperação para um mundo melhor

É uma alegria imensa participar novamente deste encontro. Gostaria de parabenizar todos os educadores presentes, em outubro comemoramos o seu dia, e em especial aqueles educadores como a Helley, professora de Janaúba – MG, e como a Simone, coordenadora da escola de Goiânia. Acredito que nessa plateia temos centenas de Helleys e Simones.

A entrevista recente da Simone, para um programa de TV e também a alguns jornais, só reforça e me faz acreditar que fizemos a escolha certa ao continuar a investir na educação de crianças e adolescentes por meio de práticas de educação cooperativa. Num trecho da entrevista, o repórter perguntou à Simone de onde ela tinha tirado aquela coragem de conduzir o aluno (que atirou nos colegas) para a biblioteca, que seria o melhor caminho para ele ficar, e ela respondeu pausadamente: “Da minha formação dentro da escola, é uma escola na qual eu trabalho há 17 anos. É uma escola que se preocupa com o ser humano, com valores. Isso é trabalhado todos os dias com os alunos, através de diálogos contínuos com os alunos. Tive a certeza, por ter esse diálogo aberto com meus alunos, que iria conseguir fazer com que ele me escutasse.

Simone ainda diz: “quando me refiro a meus alunos, não digo que sejam só meus, porque a gente não trabalha sozinho, eu tenho uma equipe, todos nós trabalhamos em equipe, é meu e de cada funcionário que acorda cedo todos os dias e como eu veste a camisa pela educação, pelo respeito e pela paz.

Diante de um relato como esse, é que acreditamos que esse Encontro é um momento de agradecer o trabalho de vocês, reconhecer a árdua tarefa de ensinar, dos afazeres no dia a dia da sala aula e do ambiente escolar, do fazer pedagógico, dos projetos realizados e da transformação que vocês estão fazendo na vida dos alunos e toda a sociedade. Continuaremos a acreditar que atitudes e valores de cooperação e cidadania nos trarão um mundo mais cooperativo e sabemos que, para educar um povo, é preciso toda uma comunidade, por isso vamos fazer juntos por um mundo melhor!

Regiane Farias de Andrade – Sicredi PR/SP/RJ

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.