Portal do Cooperativismo Financeiro Boas Práticas: Participação nas assembleias e fidelização dos associados – Portal do Cooperativismo Financeiro

Boas Práticas: Participação nas assembleias e fidelização dos associados

Participação nas AssembléiasA fidelização do associado é um embate de mercado, mas também é um embate filosófico, que busca conquistar corações demonstrando a relevância socioeconômica da cooperativa.

O cooperativismo atua economicamente inserido na lógica de mercado, mas está baseado em princípios que colocam o homem como protagonista. Se torna, assim, uma estratégia de desenvolvimento capaz de corrigir o social por meio do econômico.

Fundada em 1996, a Sicoob Credip atua em 20 municípios da região centro sul do estado de Rondônia, em dois municípios do sul do Amazonas e até o final do ano serão abertos mais dois pontos de atendimento na região noroeste do Mato Grosso. A Sicoob Credip é a maior instituição financeira em depósitos da sua área de atuação, com a fatia de 44%; é a quarta em captação de poupança e a segunda em empréstimos recursos livres e também direcionados.

Quadro 1 Participação nas Assembléias

À medida que as cooperativas ganham participação, pesa sobre elas a responsabilidade de oferecer soluções de mercado que assegurem a fidelização dos seus associados.

Mas, advogamos que não devemos perder de tela, também a difusão da doutrina cooperativa, como instrumento de fidelização.

Entendemos que a fidelização do associado acontece quando ele passa a ter a cooperativa como a sua principal instituição financeira. Isto é medido não pela quantidade de produtos e serviços que utiliza e sim pelo que ele tem de mais importante, que é o seu fluxo financeiro movimentado na cooperativa.

Consideramos como cooperado fidelizado, aquele que possui 60% ou mais da sua renda movimentada na cooperativa, e cujo cadastro foi atualizado há pelo menos 03 anos. A Sicoob Credip possui 68,2% dos seus associados fidelizados.

Quadro 2 Participação nas Assembléias

A Sicoob Credip acredita e utiliza dos encontros com os associados como uma importante ferramenta de fidelização. Há um esforço de todos os colaboradores, da diretoria e dos conselhos para incentivar a participação nas reuniões da cooperativa. Nossa meta estratégica é ter a presença de 20% dos associados nessas reuniões.

Quadro 3 Participação nas Assembléias

O ambiente das assembleias, das pré-assembleias ou reuniões com os associados, cristaliza o princípio de livre associação, da empresa gerida de forma democrática pelos seus membros, com autonomia e independência. A participação econômica dos seus membros fica demonstrada com o debate sobre rateio e distribuição das sobras. Se oportuniza difundir o interesse pela comunidade, a educação, formação e informação pelas diversas ações que a cooperativa protagoniza.

Acreditamos que este ambiente de debate com os cooperados, oportuniza uma reflexão filosófica, ajudando na fidelização do associado, que passa a perceber a diferença e a relevância socioeconômica da cooperativa.

O grau de fidelização entre os associados que participaram da última pré-assembleia da Sicoob Credip é maior comparado aqueles que não participaram, conforme demostrado no quadro abaixo.

Sicoob Credip, fidelização e participação na última Pré-Assembleia

Quadro 4 Participação nas Assembléias

No quadro abaixo fica ainda mais evidente que aqueles cooperados que participaram da última pré-assembeia, utilizam em maior proporção os produtos e serviços da cooperativa.

Sicoob Credip, uso de produtos e participação na última Pré-Assembleia

Quadro 5 Participação nas Assembléias

O cooperativismo financeiro, apesar da sua pequena participação de mercado dentro do sistema financeiro brasileiro, cumpre um papel relevante em promover e ampliar a oferta de serviços financeiros, principalmente no interior do país, fomentando assim a inclusão financeira e o desenvolvimento regional.

Na região Sul do país, em alguns estados do Sudeste, também com destaque para o Mato Grosso e Rondônia, o cooperativismo financeiro tem alcançado participação de mercado que lhe alça à condição de protagonizar concorrência saudável com o sistema bancário, contribuindo decisivamente para a melhoria da qualidade dos serviços e a redução dos custos da atividade de intermediação financeira. Esta relevância, portanto, já extrapola os limites da cooperativa e dos seus associados.

A difusão da doutrina cooperativista, como modelo de desenvolvimento socioeconômico, é uma importante ferramenta, ajudando na fidelização do associado.

* Oberdan Pandolfi Ermita. Presidente do Conselho de Administração Sicoob Credip

1 Comentário em Boas Práticas: Participação nas assembleias e fidelização dos associados

  1. Presidente,

    De grande importancia sua pesquisa sobre a fidelização dos seus associados, inclusive número relevante de fidelidos. Agradeceria se puder me passar mais informações sobre o projeto dessa pesquisa, porque estou desenvolvendo TCC na mesma área. Obrigado

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.