Portal do Cooperativismo Financeiro Central Sicredi Brasil Central espera crescer 25% em 2015 – Portal do Cooperativismo Financeiro

Central Sicredi Brasil Central espera crescer 25% em 2015

Em tempos de crise econômica qualquer crédito recebido é motivo de comemoração. Nesse aspecto, as instituições financeiras cooperativas de credito são ótima opção, por dividir com seus associados os resultados da operação, de acordo com a participação e movimentação de cada um junto à instituição. A Central Sicredi Brasil Central, acaba de fechar seu balanço de 2014 com a marca de R$ 76 milhões em sobras. O fechamento, que superou as expectativas da central, tem previsão ainda mais otimista para 2015, com a projeção de um aumento de 25% desse montante e a abertura de 20 novas unidades de atendimento em Goiás, Tocantins, Mato Grosso do Sul, até o final do ano. Atualmente a Central possui mais de 70 unidades que são equivalentes às agências bancárias distribuídas nesses locais.

O CEO do Banco Sicredi, Edson Nassar, que esteve em Goiânia na última sexta-feira (20) onde participou de assembleia com associados e encontro com lideranças empresariais goianas, comentou sobre a importância não apenas dos resultados apresentados, mas da significativa representatividade do Sicredi no Centro-Oeste que vem crescendo. “Se considerarmos que em estados como São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná, o sistema Sicredi de cooperativismo já está presente há mais de 100 anos, e aqui no Centro-Oeste nossa Central tem apenas 25 anos, somos jovens. Por isso estamos apostando muito nessa região e com a certeza de mais crescimento”, explica o CEO.

O sistema cooperativo de crédito tem crescido acima da média dos bancos, decorrente principalmente da busca por diferentes alternativas para a administração dos recursos financeiros, avalia o presidente da Central Sicredi Brasil Central, Celso Figueira. Hoje, a taxa média do Sicredi para empréstimo pessoal é de 2.21% ao mês, enquanto a dos bancos é de 6.02%, o que, segundo Celso se reflete positivamente para os associados na medida em que, com uma taxa mais competitiva, o cliente tem mais economia. “Apoiamos as que as pessoas tenham alternativa ao apenas deixarem seus recursos em bancos convencionais, logo o dinheiro continua em seus bolsos”. Além disso, o sócio da cooperativa participa da decisão da destinação dos seus resultados. “Sendo dono, as sobras, ou seja, os dividendos das operações, são disponibilizados em assembleias onde é decidido se voltam para eles conforme a sua utilização”, explica Celso.

“Ainda temos um longo caminho a trilhar no que diz respeito ao cooperativismo, ainda mais se nos compararmos a países como a Holanda, Canadá e Alemanha. Entre os maiores desafios que temos é se manter no mercado capitalista, sendo competitivos mas conseguindo manter nosso diferencial, tornando possível a inclusão de cada vez mais pessoas e empresas”, completa Celso sobre o cooperativismo no Brasil.

Sobre o Sicredi
O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa com quase 3 milhões de associados e 1.321 pontos de atendimento, em 11 Estados do País. Organizado em um sistema com padrão operacional único conta com 101 cooperativas de crédito filiadas, distribuídas em quatro Centrais Regionais – acionistas da Sicredi Participações S.A. – uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo que controla uma Corretora de Seguros, uma Administradora de Cartões e uma Administradora de Consórcios.
No estado de Goiás contamos com 15 unidades de atendimento, e os associados de Goiânia podem contar com atendimento na rua 107 no Setor Sul, e, em breve, a segunda unidade na Avenida T-9, com previsão de inauguração ainda no primeiro semestre.

Fonte: Sicredi

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.