O Cooperativismo de Crédito na Região Centro-Oeste do Brasil

Fonte: Cartilha do Sistema Sicoob sobre a Evolução do Sistema Cooperativista de Crédito Brasileiro em 2012 (veja o link)

Em 2012, a região centro-oeste dispunha de 101 cooperativas de crédito, sendo seis centrais e 95 singulares, o que correspondente a 8% das cooperativas brasileiras. A distribuição das singulares era a seguinte: 38 de livre admissão, das quais 30 são oriundas do setor rural (16 vinculadas ao Sicredi e 20 ao Sicoob Goiás) e 2 de origem urbana, filiadas ao Unicred; apenas 10 de origem específica no crédito rural; 8 de empresários; e 39 de natureza segmentada, das quais 26 filiadas ao Sicoob, sendo 12 no Distrito Federal.

Exceto o Distrito Federal e as cooperativas filiadas ao Sicoob nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, o enfoque cooperativista dessa região é rural. Nela, a demanda por crédito também supera a geração de recursos via depósitos, evidenciado em dezembro de 2012, quando foram concedidos créditos de R$ 7,3 bilhões contra captações da ordem de R$ 4,9 bilhões. Nesse cenário, pode-se também concluir que a demanda por crédito é atendida via capital e repasses, esses últimos de forma mais intensa diante do perfil rural da região.

Em empréstimos, o Sicredi possui o maior market share do cooperativismo de crédito da região centro-oeste, com 52,5% dos EMPRÉSTIMOS (contra 33,9% do Sicoob). Já em DEPÓSITOS, a liderança é do Sicoob, com 38,8% do total e o Sicredi detém 38,7%. O Sicoob foi o subsistema que mais perdeu mercado em relação a 2011: queda de 3,4% na participação dos empréstimos e 1,5% nos depósitos. Em sentido contrário, o Sicredi aumentou sua participação em 18,6 pontos percentuais (era de 11,2% em 2011) e praticamente igualou a participação dos depósitos, mediante a retirada da diferença de quatro pontos percentuais que o Sicoob detinha em 2011. Esta tendência já se delineava em períodos anteriores, comandada pelos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, onde o Sicredi detém mais de 80% do cooperativismo local, contra apenas algo em torno de 5% do Sicoob. O Sicoob mantém cerca de 60% do movimento cooperativista goiano e quase a totalidade no Distrito Federal (vide gráfico)

O estado do MATO GROSSO subiu sua liderança no movimento cooperativista da região para 47,8% dos empréstimos e 35,7% dos depósitos, sob o comando do Sicredi, que concentra 83,5% dos empréstimos e 72,4% dos depósitos cooperativistas do estado, contra, respectivamente, 7,7% e 13,7% do Unicred, e 4,6% e 6,8% do Sicoob. Porém, não é nada desprezível a participação das outras três unidades federativas da região, com destaque para GOIÁS, numa evidência de que o centro-oeste é campo fértil para o cooperativismo.

A importância do cooperativismo na região centro-oeste também é confirmada pela sua participação no sistema financeiro local, com 5,7% dos empréstimos e 3,3% dos depósitos. Ambos superiores à participação de 2011, mantendo-se, assim, acima da média nacional, de 2,8% e 2,3%, respectivamente. Individualmente, o estado de Mato Grosso possui a maior participação no sistema financeiro local, superando a marca de dois dígitos nos empréstimos, com 13%, e nos depósitos, com 13,2%.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.