Credit Agricole tem prejuízo de € 4 bi no trimestre

O banco cooperativo francês Credit Agricole prometeu fortalecer suas finanças e apresentar um novo plano estratégico de três anos. A iniciativa vem após o banco registrar um prejuízo significativo no quarto trimestre de 2012, afetado por baixas contábeis em sua unidade de banco de investimento e em suas operações na Itália.

“Estamos virando a página da Grécia, e transformando profundamente nosso grupo. Podemos agora seguir adiante”, disse o diretor-presidente Jean-Paul Chifflet em uma teleconferência com analistas.

“Para 2013, nossas prioridades serão reforçar a solvência do grupo, e preparara um novo plano de médio prazo”, afirmou, acrescentando que os detalhes do projeto serão revelados ainda neste ano.

A instituição financeira, a terceira maior da França listada na bolsa de Paris, registrou um prejuízo líquido de € 3,98 bilhões (US$ 5,33 bilhões) nos três meses encerrados em 31 de dezembro, ante perdas líquidas de € 3,07 bilhões apuradas um ano antes. Os analistas esperavam prejuízo de € 3,12 bilhões. As receitas do banco caíram 32% e totalizaram € 3,33 bilhões no trimestre.

No período, o Credit Agricole não conseguiu se beneficiar de um esperado abatimento de impostos nas perdas sofridas no processo de venda de sua unidade na Grécia. Segundo um dirigente do banco, o governo francês comunicou essa decisão somente na segunda-feira. Ao mesmo tempo em que a instituição encerra um capítulo difícil de sua história com a venda do seu banco grego Emporiki, as novas baixas contábeis registradas mostra crescentes pressões em sua unidade na Itália, que vem sofrendo com o aumento das perdas com crédito.

O Credit Agricole reportou € 852 milhões em perdas contábeis em seu banco italiano Cariparma, além de € 267 milhões em baixas contábeis em sua participação de 20,2% no português Banco Espírito Santo. O banco também registrou uma despesa de € 541 milhões devido a uma regra que exige que os bancos contabilizem a mercado o preço de sua dívida. E como o juro subiu, teoricamente a instituição vai pagar mais caro para recomprá-la no mercado. O Credit Agricole não vai propor a distribuição de dividendos neste ano, mas planeja pagar proventos em ações no ano que vem, segundo afirmou o diretor-presidente.

Fonte: Valor Econômico – São Paulo/SP

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.