Lideranças da Confesol participam de intercâmbio na Europa

Uma comitiva composta por 15 lideranças vinculadas à Confederação Nacional das Cooperativas Centrais de Crédito e Economia Familiar e Solidária (Confesol) realiza intercâmbio na Europa. O grupo é formado por representantes da Confesol, Cresol Central, Cresol Baser, Crehnor, Ascoob, Ecosol, Cescoper e Creditag. Realizado no período de 11 a 21 de junho, com o apoio do Sescoop, o intercâmbio tem os objetivos de conhecer e identificar um conjunto de políticas e práticas focadas no cooperativismo, nas políticas agrícolas e na agricultura familiar que possam qualificar as ações da Confesol.

Durante os dois primeiros dias, a comitiva realizou várias ações em Bruxelas, na Bélgica. No dia 11, o grupo participou de encontro com a Organização que representa os Agricultores Europeus (COPA) e com a Rede de Organizações e Cooperativas Agrícolas da União Europeia (COGECA), criadas em 1958 e 1959, respectivamente, e estabelecidas em secretariado comum no ano de 1962. Ao todo, são 57 organizações que representam a agricultura familiar europeia e que contemplam a participação de 27 estados. Existem, também, 38 mil cooperativas agrícolas de diferentes setores que defendem os interesses agrícolas dos países que compõem a União Europeia (UE). Ainda no dia 11, a delegação esteve na ONG Trias e participou de reunião com Pieter Verhelst e Kristof Volckaert. Eles apresentaram informações relacionadas a agricultura da Europa e enfatizaram a Política Agrícola Comum (PAC), a qual passará por reformulação a partir de 2013. Além disso, a apresentação destacou a importância da produção de alimentos em cada país, objetivando a soberania alimentar dos mesmos. A delegação esteve reunida, ainda, com dois estudantes pesquisadores, os quais possuíam interesse em elencar um conjunto de informações relacionadas a agricultura familiar brasileira, em especial da cadeia produtiva da soja.

Já no dia 12, a comitiva participou de apresentação da CRV, uma cooperativa que trata de pesquisas no campo do gado de leite e de corte, com respectiva distribuição de sêmen. Trata-se de uma cooperativa com intensa atuação na Holanda e Bélgica, que possui também escritórios em outros países, dentre eles o Brasil (Lagoa e Bela Vista). Além disso, a delegação brasileira foi recebida por dirigentes de uma cooperativa de máquinas agrícolas, constituída em 1998, que conta, atualmente, com 35 associados. Ainda no dia 12, foi realizada reunião com representantes do Boerenbond, uma organização sindical dos agricultores da Bélgica que atua em três pilares: organização sindical, movimento rural e empresas presentes. Esta instituição, com mais de 120 anos de história, possui 250 funcionários distribuídos em diferentes escritórios regionais e atua através de princípios como renda e sustentabilidade ecológica e social. Possui 17 mil membros, sendo 3.500 agricultores ativos em diferentes comitês e 361 em departamentos locais.

O Diretor Administrativo da Cresol Central e membro da comitiva, Gelson José Ferrari, avalia as atividades desenvolvidas. “As agendas realizadas nos dois primeiros dias permitiram identificar um conjunto de elementos relacionados ao cooperativismo e a agricultura familiar na Europa, em especial na Bélgica, levando em conta o processo organizativo, social e econômico das entidades visitadas”, aponta Ferrari.

O intercâmbio segue até o dia 21 de junho e o grupo também irá visitar experiências na Holanda, Itália e Alemanha.

Fonte: Cresol Central

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.