Portal do Cooperativismo Financeiro Fundação da Casa Cooperativa marca a história de Nova Petrópolis - Portal do Cooperativismo Financeiro

Fundação da Casa Cooperativa marca a história de Nova Petrópolis

Mais de 300 pessoas prestigiaram o evento, que contou com a participação especial de Ramon Imperial Zuñiga, maior liderança cooperativa das Américas

O dia 15 de julho foi histórico para Nova Petrópolis. Enaltecendo ainda mais o título de capital nacional do cooperativismo, reconhecido em nível nacional desde janeiro de 2010, o município fundou, oficialmente, a primeira Casa Cooperativa do país. Diversas lideranças cooperativas se fizeram presentes na assembleia de fundação, ocorrida no plenarinho da Acinp, e na posse da diretoria, ocorrida no auditório do Centro de Eventos. A noite finalizou com a palestra magna “Cooperativismo nas Américas”, ministrada pelo presidente da Aliança Cooperativa Internacional das Américas, maior órgão cooperativo do continente, Ramon Imperial Zuñiga.

Gilberto Kny, Raul Colombetti e Márcio Port

A entidade, que já vinha realizando diversas ações desde março do ano passado, tem à frente da sua presidência Márcio Port, presidente da Sicredi Pioneira RS; e da sua vice-presidência Gilberto Kny, presidente da cooperativa Piá. Uma delegação de argentinos da cidade-irmã de Nova Petrópolis, Sunchales, também acompanhou o evento. A capital argentina do cooperativismo foi uma das principais incentivadoras deste momento através de Raul Colombetti, Presidente da Casa Cooperativa de Sunchales/ARG.

À tarde, durante a assembleia de fundação, o coordenador do conselho executivo da Casa Cooperativa, Daniel Hillebrand, propôs que se iniciassem as atividades com um ato simbólico cooperativo: que cada um desse ao menos um abraço em alguém. Após, relembrou como as reuniões da Casa iniciaram, com o intuito de ostentar o título de capital nacional do cooperativismo. Hillebrand também citou a cidade-irmã de Nova Petrópolis, Sunchales, e o saudoso presidente Édio Spier, que possibilitaram que tudo isso acontecesse.

Após, o presidente Márcio Port leu a todos os presentes o estatuto da Casa Cooperativa. Os principais objetivos da associação são:

  1. divulgar o título de Capital Nacional do Cooperativismo
  2. promover a educação e a cultura do cooperativismo
  3. incentivar a criação e desenvolvimento de cooperativas e associações, através da articulação de redes de cooperação
  4. estimular o desenvolvimento de lideranças.

Os associados podem ser pessoas físicas ou jurídicas, brasileiras ou estrangeiras; que tenham o princípio de valorizar o cooperativismo e o associativismo. A assembleia geral da Casa será anual e a diretoria, juntamente com seus conselhos fiscal e executivo, terá um mandato de três anos. Os recursos serão captados via doações, promoções, subvenções e auxílios público e privado.

Nikolas Bratz e Mateus Boone, da Cooebompa

Os presentes prestigiaram, também, a apresentação da cooperativa escolar da escola Bom Pastor (Cooebompa), um dos maiores legados apoiados pela Casa Cooperativa. A apresentação foi ministrada pelo presidente, Nikolas Bratz, e pelo vice-presidente, Mateus Boone. Os jovens falaram sobre a história da cooperativa escolar, que surgiu com o estímulo do diretor Adriano Fiorini e do professor Everaldo Marini, após voltarem de uma viagem técnica a Sunchales, em agosto do ano passado. Depois, os alunos passaram a estudar o projeto de constituição da cooperativa e, em novembro do ano passado, ela foi constituída oficialmente. Os associados diretores da cooperativa escolar realizaram um curso de 40 horas sobre cooperativismo e formaram-se na quinta-feira, 14. A formatura contou com a presença do presidente da Ocergs, Vergílio Périus, e do presidente da ACI Américas, Ramon Imperial. “Tudo que aprendemos na cooperativa escolar são ensinamentos aplicados não somente na escola, mas também na nossa vida. Passamos a levar a sério os sete princípios do cooperativismo e tenho certeza que todos somos muito mais solidários e pensamos no bem coletivo e não no individual. O cooperativismo mudou nossas vidas”, salienta o presidente Nikolas

Posse da diretoria

Evento de Posse da Diretoria da Casa Cooperativa

À noite, o evento iniciou com a posse da diretoria, conselho fiscal e conselho executivo da Casa Cooperativa. Compuseram a mesa oficial do evento o presidente da ACI Américas, Ramon Imperial Zuñiga; presidente da Casa Cooperativa de Nova Petrópolis, Márcio Port; vice-presidente da Casa Cooperativa de Nova Petrópolis, Gilberto Kny; presidente da Casa Cooperativa de Sunchales, Raul Colombetti; prefeito em exercício de Nova Petrópolis, Ricardo Lawrenz; prefeito de Sunchales, Oscar Trinchieri; deputado federal Pepe Vargas e diretor do departamento de cooperativismo do governo do estado, Gervásio Plucinski, representando o governador Tarso Genro.

Após a posse da diretoria e dos conselhos, a Casa Cooperativa homenageou um membro benemérito, o qual será sempre escolhido anualmente. Este ano, Raul Colombetti foi escolhido, por ser um dos principais incentivadores deste momento e também da irmandade com Nova Petrópolis, promovendo o cooperativismo com paixão pela ideia.

A vice-presidente da Câmara de Vereadores de Sunchales, Laura Balbuino, leu uma homenagem do poder legislativo da cidade argentina à Casa Cooperativa. Após, o prefeito de Sunchales, Oscar Trinchieri, mostrou-se entusiasmado com este grande momento para o cooperativismo do país, protagonizado por Nova Petrópolis. “Sempre me sinto em casa quando estou aqui. Tenho certeza que Sunchales e Nova Petrópolis vão continuar se desenvolvendo ainda mais no cooperativismo, sempre uma podendo contar com a outra”, salienta.

Continuando as homenagens, o criador da lei municipal que tornou Nova Petrópolis capital do cooperativismo, Jorge Luiz Lüdke, recebeu uma lembrança. “Ofereço essa homenagem a Édio Spier, que foi o precursor desse momento tão especial para Nova Petrópolis”, diz Lüdke. Após, o deputado federal Pepe Vargas também recebeu uma lembrança, por ter auxiliado o município a conquistar este título em nível federal. “Agradeço e parabenizo a todos os homens e mulheres novapetropolitanos que fazem do cooperativismo uma realidade que representa oportunidades econômicas e sociais para milhares de pessoas, tornando as sociedades mais democráticas”, diz Vargas.

O prefeito em exercício de Nova Petrópolis, Ricardo Lawrenz, mostrou-se emocionado com este evento que aconteceu na cidade. “Espero que ainda mais cooperativas possam surgir em Nova Petrópolis e que todos possam perceber o quanto este sistema é ascendente, que contribui para o desenvolvimento da comunidade”, diz.

Mexicano Ramón Imperial Zuñiga, Presidente da Aliança Cooperativa Internacional para as Américas

Um dos momentos mais esperados da noite foi também um dos mais emocionantes. Ramon Imperial Zuñiga mostrou aos presentes o desenvolvimento do cooperativismo no continente americano. Zuñiga ressaltou que o cooperativismo tem um grande desafio, que é o de mobilizar cada vez mais pessoas, para que todos possam saber os princípios desta filosofia e serem cidadãos mais solidários. Além disso, as entidades precisam ter equilíbrio, gerando uma boa competitividade com as demais empresas e, ao mesmo tempo, garantindo um desenvolvimento cooperativo com sucesso, pensando sempre no coletivo. “Numa cooperativa o mais importante são os seres humanos, acima de quaisquer outros detalhes. Porém é importante manter o equilíbrio entre o desenvolvimento empresarial e os próprios associados”, diz.

Conforme Zuñiga, a cooperativa tem o diferencial por ser uma empresa social que gera benefícios para todos os participantes. Um dos aspectos mais importantes do cooperativismo, para o presidente da ACI Américas, é a educação. “É muito importante aplicar de maneira permanente programas de educação e formação cooperativa. Os princípios cooperativistas só conquistam as pessoas com a educação. Por isso fico muito feliz com projetos como os das cooperativas escolares, que são constantes em Sunchales e que estão mexendo com o coração dos alunos de Nova Petrópolis. Isso é cultivar a semente do cooperativismo na mente das pessoas”, diz. Zuñiga finalizou sua apresentação falando sobre a Aliança Cooperativa Internacional, explanando suas principais ações e objetivos, relembrando a todos que 2012 será o ano do cooperativismo, declarado pela Organização das Nações Unidas (ONU). “Temos que aproveitar esse momento para fomentar ainda mais o cooperativismo, organizando ações para isso”, diz.

Ao final, Ramon Imperial Zuñiga, aplaudido de pé, recebeu uma lembrança do coordenador do conselho fiscal, Adriano Fiorini. Márcio Port, Raul Colombetti, Gilberto Kny e Gervásio Plucinski descerraram uma placa que comemorou a vinda de Zuñiga ao Brasil. Em breve esta placa será afixada junto ao monumento ao cooperativismo de Nova Petrópolis.

As entidades fundadoras da Casa Cooperativa são: Associação Amstad, Acinp, Ahica, Construcia, Combosul, Piá, Sicredi Pioneira RS, Escola Bom Pastor, Facenp e Prefeitura de Nova Petrópolis.

Diretoria da Casa Cooperativa de Nova Petrópolis:

Diretoria e Conselhos da Casa Cooperativa de Nova Petrópolis
  • Presidente: Márcio Port – Sicredi Pioneira RS
  • Vice-Presidente: Gilberto Kny – Piá
  • Secretário: Daniel Jardim – Construcia
  • 2º Secretário: Luiz Irineu Schenkel – Prefeitura
  • Tesoureiro: Elói Wissmann – Associação Amstad
  • 2º Tesoureiro: Célia Weber – Ahica

Conselho Fiscal

  • coordenador: Adriano Antônio Fiorini – Bom Pastor
  • titular: Mário José Konzen – Sicredi Pioneira RS
  • titular: Bodo H. Z. Zimmermann – Acinp
  • suplente: João Luiz Mallmann – Associação Amstad
  • suplente: Edison E. Rother – Cobomsul
  • suplente: José Daniel Tavares – Facenp

Conselho Executivo

  • Adriane Collet – Construcia
  • Anneliese Seibt Altreider – Acinp
  • Clóvis Tomé Weber – Associação Amstad
  • Carlos Daniel Baioto – Facenp
  • Daniel José Hillebrand – Sicredi Pioneira RS
  • Fabiane Sehnem – Piá
  • Magdalena Hillebrand – Prefeitura
  • Nilva Nair Feix – Associação Amstad
  • Rejane Luisa Wolmeister – Ahica
  • Everaldo Marini – Bom Pastor

Sobre Ramon Imperial Zuñiga:

O mexicano Ramon Imperial Zuñiga, 53 anos, foi eleito presidente da ACI Americas em 2008 e reeleito em 2010. É também o Diretor Geral da Caja Popular Mexicana, a maior cooperativa de crédito da America Latina, que conta atualmente com cerca de 2 milhões de associados.

Fonte: Casa Cooperativa de Nova Petrópolis

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.