Cooperativas que atuam em MT movimentam cerca de R$ 6 bilhões

As cooperativas de crédito em Mato Grosso movimentaram cerca de R$ 6 bilhões em recursos somente neste ano. O valor é referente às operações financeiras das duas principais instituições que atuam no Estado: Sicredi e Sicoob. Esse cenário indica um aquecimento na procura pelo sistema em que o cliente se torna acionista do banco pagando taxas mensais em valores a partir de R$ 20. O cooperativismo vem ganhando cada vez mais força no Brasil e no Estado não é diferente. Dados da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), mostram que o setor já corresponde a 5,39% do PIB nacional e responde por uma movimentação de R$ 88,5 bilhões. O levantamento também revela que os 13 setores de atividade cooperativista reúnem 8,2 milhões de associados e geram cerca de 274 mil empregos.

Dentro desses números, destaca-se o desempenho das cooperativas de crédito. O presidente da OCB em Mato Grosso, Onofre Cezário de Souza Filho, explica que o desempenho das cooperativas mato-grossenses é ascendente, dentro do esperado. “Não tivemos crescimento esplendoroso, mas o suficiente para consolidar a atividade”. Conforme ele, no total Mato Grosso tem 159 cooperativas e 208,691 mil cooperados, oferece mais de 6 mil empregos diretos. Souza Filho diz que entre os segmentos que mais se destacam está o de crédito. “As cooperativas de créditos têm a cada mês novos associados e registram aumento na captação de recursos”.

O Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi), por exemplo, superou em R$ 2 bilhões o crédito liberado diretamente na economia de Mato Grosso somente em 2010. Além disso, R$ 1,6 bilhão de recursos administrados (que incluem depósito à vista, a prazo, poupança, capital social das cooperativas, fundos de investimentos e previdência) foram entre as cooperativas presentes no Estado. A cifra representa um crescimento de 60% se comparado ao valor registrado em dezembro do ano passado, de R$ 1 bilhão. O volume em depósitos representa hoje 16,25% de participação de mercado no Estado. O Sicredi, considerado um dos principais sistemas de cooperativas de crédito do país e da América Latina, possui 1,7 milhão de associados e cerca de 1,1 mil pontos de atendimento em 10 estados brasileiros. Em Mato Grosso, são 170 mil associados, espalhados em 13 cooperativas e 120 unidades divididas entre os municípios mato-grossenses.

O presidente da Central Sicredi MT, João Carlos Spenthof, explica que o incremento é decorrente da confiabilidade que a categoria vem proporcionando aos usuários. Conforme ele, boa parte dos recursos captados é referente ao agronegócio matogrossense. Até agosto deste ano foram liberados R$ 900 milhões no crédito rural, sendo que no ano passado alcançava R$ 496 milhões. Como resultado de apostar neste segmento, o banco figurou em agosto deste ano na 5ª colocação nacional do ranking de crédito rural, feito pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), detendo 7,34% dos recursos liberados no Brasil com cerca de R$ 4 bilhões (pouco atrás de grandes bancos, como o 4º colocado Santander, com 8,68% e o Itaú-Unibanco, com 9,92%, na 3ª colocação).

Já o Sistema Cooperativa de Crédito (Sicoob) foi responsável por movimentar neste ano R$ 4,076 bilhões, sendo superior em 22% sobre o que foi captado nos primeiros 9 meses do ano passado, de R$ 3,328 bilhões. Só o patrimônio do Sicoob Central MT/MS cresceu cerca de 7,5% no primeiro semestre. “A confiança e a credibilidade aumentaram muito porque as pessoas começaram a entender o que é o sistema cooperativo de crédito. Para se ter uma ideia, nossos depósitos cresceram quase 32% entre janeiro e junho deste ano”, Jadir Girotto, presidente da entidade.

Ele explica que o principal atrativo é o fato dos cooperados também serem “donos” da cooperativa. “Como nosso objetivo não é o lucro, ao fim de cada ano, eles têm direito a receber inclusive sobras proporcionais a sua participação na instituição”. O crédito facilitado, juros e taxas mais baixas também são atrativos. As operações de crédito cresceram 16,2% no período e o crédito consignado teve alta de 27,1%. Girotto avalia que muitos associados decidiram concentrar todas as operações bancárias nas cooperativas. “Antes, as pessoas mantinham uma conta na cooperativa e outra em um banco. Mas conforme foram conhecendo as vantagens que o sistema cooperativo de crédito oferecem, acabaram trazendo todos os negócios para nossas unidades”, lembra o presidente do Sicoob Central MT/MS.

Vantagens – Em Mato Grosso, a adesão de novos associados às cooperativas atinge 18% da população. O percentual é maior do que a média nacional, que é de 13%, conforme dados da OCB-MT. Afacilidade no cadastro e as vantagens que a atividade permite aos cooperados são motivos que contribuem para esta situação, afirma o economista Aurelino Levy Dias de Campos. Segundo ele, a vantagem de participar dos lucros da cooperativa é a taxa reduzida aos cooperados. Por outro lado, os associados devem respeitar, como qualquer outro sócio de empresa, os deveres da cooperativa. “Comparecendo em reuniões, participando do conselho entre outras obrigações”.

Fonte: Só Notícias

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.