Portal do Cooperativismo Financeiro Puxado por habitação, crédito cresce 18,4% em um ano, aponta BC - Portal do Cooperativismo Financeiro

Puxado por habitação, crédito cresce 18,4% em um ano, aponta BC

Financiamento para compra de imóveis saltou 50,8% em 12 meses até julho e atingiu R$ 116 bilhões

BRASÍLIA – O estoque das operações de crédito do sistema financeiro cresceu em julho 1,2% ante junho, atingindo R$ 1,548 trilhão. No ano, o crédito acumula alta de 9,4% e em 12 meses, 18,4%. O resultado foi favorecido pelo financiamento para habitação, que cresceu 3,9% e atingiu R$ 116,057 bilhões. Em 12 meses até julho, essa carteira tem crescimento de 50,8%.

Outro segmento que apresentou expansão das operações em ritmo maior que a média em julho foi a indústria, cuja carteira cresceu 1,6% na comparação com junho, totalizando R$ 329,211 bilhões. A categoria das pessoas jurídicas registra alta de 11% no acumulado em 12 meses. Já os empréstimos paras as pessoas físicas tiveram expansão 1,1% no mês, para R$ 502,241 bilhões, em ritmo inferior à média do crédito, que cresceu 1,2% em julho. Em 12 meses, a carteira de crédito das famílias acumula alta de 16,3%, e o total da indústria de crédito no Brasil teve expansão de 18,4%.

Entre os empréstimos destinados ao setor público, o volume aumentou 2%, na comparação mensal, liderados pelos financiamentos tomados por Estados e municípios, cujo montante cresceu 3,8% ante junho, para R$ 29,340 bilhões. No acumulado dos últimos 12 meses, os empréstimos para o setor público cresceram 21,1%.

As operações de crédito com recursos direcionados cresceram, no mês passado, 2,3% ante junho, acumulando no ano alta de 14% e de 28,8% em 12 meses. As operações de crédito com recursos livres aumentaram 0,7% no mês e acumulam, no ano, expansão de 7,2%. No acumulado de 12 meses, o crédito com recursos livres registra alta de 13,8%.

Em relação ao tamanho da economia, o estoque de crédito teve mais uma alta, passando de 45,7% do PIB em junho para 45,9% do PIB em julho.

Base monetária

A base monetária cresceu em julho ante junho 2,7% pelo critério de média dos saldos nos dias úteis, totalizando R$ 166,374 bilhões. No acumulado dos 12 meses, a base monetária cresceu 20,2% por esse critério. O papel moeda emitido cresceu no mês 1,7% e em 12 meses teve expansão de 17,5%, totalizando R$ 123,287 bilhões. Já as reservas bancárias subiram em julho ante junho 5,7% e 28,6% em 12 meses, totalizando R$ 43,087 bilhões.

Pelo critério de saldo em final de período (na ponta), a base monetária cresceu em julho, ante junho, 1,8%, totalizando R$ 162,528 bilhões. Em 12 meses, a alta da base monetária na ponta é de 19,9%. Por esse critério, o papel moeda emitido cresceu no mês 2,6% e 17,9% em 12 meses, totalizando R$ 123,907 bilhões. As reservas bancárias tiveram queda de 0,6% no mês e alta de 26,8% em 12 meses, somando R$ 38,621 bilhões.

Prazo médio sobe para 452 dias

O prazo médio das operações de crédito com recursos livres atingiu, em julho, 452 dias corridos, ante 448 dias corridos em junho, segundo dados divulgados há pouco pelo Banco Central. O prazo médio das operações com pessoa física subiu de 523 dias para 528 dias, enquanto para pessoa jurídica passou de 382 dias para 385 dias.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.